segunda-feira, 26 de setembro de 2016


Veja formas naturais de controlar a caspa

Ninguém merece exibir aquela “poeira branca” nem passar o dia administrando a coceira causada pelo ressecamento do couro cabeludo. “Também chamada de dermatite seborreica, a caspa é uma enfermidade de pele muito frequente e pode atingir pessoas de qualquer idade. O alvo mais comum é a cabeça, porque essa região é rica em glândulas sebáceas, que produzem óleo”, explica a dermatologista Natalia Cymrot (SP).
Não se trata de uma doença contagiosa. É preciso ter propensão genética para que ela surja. Dentre os gatilhos para o início da descamação estão alterações hormonais, mudanças climáticas e até uma defi ciência de nutrientes decorrente de má alimentação. Uma vez instalada, tem uma piora do quadro em situações de stress e queda da imunidade. Água quente também estimula a proliferação das casquinhas — por isso que o problema é mais comum no inverno. “Recomendo lavar o cabelo com água fria e xampu de pH neutro, sem parabenos e com camomila ou chá-verde”, diz a terapeuta natural Roseli Siqueira (SP). Confira outras formas naturais de controlar a caspa.
Terapia de óleos
Invista nos de gergelim ou girassol prensados a frio (encontrados em casas de produtos naturais). Amorne em banho-maria e aplique no couro cabeludo, massageando com a ponta dos dedos por três minutos. Aplique três vezes por semana, antes das lavagens. Além de eliminar as cascas já formadas, esses óleos desintoxicam e hidratam o couro cabeludo. Vantagem extra: conferem brilho ao cabelo.
Tônico caseiro
Está com uma crise da doença? Aplique a água (fria) do cozimento da beterraba no couro cabeludo. Rica em vitamina C, entre outras diversas, e antioxidantes, ela nutre e fortalece a pele. Deixe agir por dois minutos e lave.
Massagem capilar
Com a ponta dos dedos, faça movimentos circulares firmes na cabeça, de forma que você sinta que o couro cabeludo está sendo deslocado. Isso ativa a circulação sanguínea e favorece a chegada de nutrientes à região. A massagem pode ser feita durante a aplicação dos óleos, no banho ou a seco. Reserve, pelo menos, três minutos todos os dias.
Dica: O abafamento do couro cabeludo favorece a evolução da caspa. Evite usar chapéus e lenços na cabeça. Cuidado também com gel e creme para pentear, que bloqueiam os poros

Nenhum comentário:

Postar um comentário