segunda-feira, 26 de setembro de 2016



Posso fazer musculação se tiver algum problema de coluna?

Desvios posturais, entendendo o conceito!    
De uma maneira geral, nossa postura tem como base a coluna vertebral, que interfere diretamente em todos os outros segmentos de nosso corpo. Neste sentido, quando pensamos em desvios posturais, o primeiro ponto a ser avaliado é a coluna. Isso porque, os desvios em outros segmentos, como quadril ou cintura escapular, são geralmente oriundos de desvios que vem da coluna vertebral.
Porém, em grande parte dos casos, as pessoas já apresentam problemas posturais. Neste sentido, a melhora destes desvios posturais é muito importante.
Nossa coluna vertebral é composta por algumas curvaturas, que assim são, para que haja melhor absorção dos impactos que o corpo recebe constantemente. Portanto, a manutenção destas curvaturas, que são uma adaptação de nossa espécie, devem sempre ser mantidas nos exercícios (com algumas exceções).
Estas curvaturas são:
  1. Lordose cervical:é uma curvatura é direcionada para a região distal do corpo.
  2. Cifose dorsal:nesta curvatura, a coluna é projetada para a região medial do corpo.
  3. Lordose lombar: também é uma curvatura direcionada para a região medial do corpo;
Estas curvaturas são naturais e devem ser mantidas durante a execução dos movimentos da musculação. Acontece que em dados casos, temos processos patológicos nestas mesmas curvaturas. Existem diversos desvios que podem acontecer em nossa postura, mas no geral temos:
– Hipercifose e hiperlordose: quando estas curvaturas são mais acentuadas do que o normal;
– Escoliose: quando a coluna se torna desviada, tomando o formato de um S.
Em grande parte, os demais desalinhamentos podem ser oriundos deste tipo de desvio. Existem sim desvios em quadril, joelho e tornozelo que não são oriundos da coluna. Mas estes precisam de um tratamento específico!
Mas de que maneira a musculação pode auxiliar na melhora destes desvios posturais? É o que vou mostrar agora!
Mas o que quero chamar a atenção não é para os métodos de tratamento, mas sim para uma característica comum a praticamente todos os tratamentos não invasivos.Todos eles se baseiam em duas coisas:
– Fortalecimento específico;
– Melhora da flexibilidade;
Partindo deste pressuposto, se tivermos um trabalho de prevenção que faça exatamente isso, as chances de desenvolvermos desvios posturais é muito menor. É lógico que existem fatores anatômicos e principalmente, rotineiros, que acabam prejudicando a postura (sendo que a maneira como mantemos a postura durante o dia a dia é que pode ser a causa para que determinados músculos fiquem mais rígidos do que outros).
Neste sentido, muitas execuções “mirabolantes” se tornam altamente lesivas e podem provocar sérios desvios posturais. Opte sempre pelo básico, pois existem outras inúmeras variáveis envolvidas em um treino de musculação. A execução não é uma maneira de modificar a intensidade, pois ela deve ser sempre o mais eficiente possível.
O que fica claro é que a musculação é um importante componente na manutenção das linhas posturais sadias, desde que ela seja executada com o devido controle e qualidade. Para isso, sempre procure um profissional capacitado e atualizado para te ajudar! . O profissional mais habilitado para corrigir este tipo de desvio é o fisioterapeuta. Porém, o educador físico pode trabalhar em conjunto, para potencializar ainda mais os resultados. Estes profissionais poderão verificar a questão postural e prescrever um bom tratamento.
Bons treinos!
Sobre Maxsuel Alves
Professor de educação física formado pela Faculdade Pitágoras – Teixeira de Freitas, pós graduando em Musculação e Treinamento de Força. Atua como treinador pessoal e com consultoria online para treinamento. Também é redator na área da saúde, treinamento físico e qualidade de vida.

Nenhum comentário:

Postar um comentário